0
Buscar
  • Mário Sanchez

Esta notícia é demais!!! No único erro que Einstein confessou e retirou... Ele estava certo!

Temos a Constante Cosmológica de volta?

Eis o título da notícia:

O maior erro de Einstein' pode finalmente ter sido corrigido

Por Tim Childers - Colaborador da Live Science há um dia Space - Colaborador da Live Science há um dia Space

'Einstein's Biggest Blunder' May Have Finally Been Fixed


Já estão no site textos para ler e vamos adicionar outros:

Em meus livros sobre “Além da Curvatura da Luz” e “Einstein The Unified Field and The Free Energy” temos a visão de que a massa gravitacional é um super-sólido dentro do qual o quantum é uma bolha que a massa G espreme para extinguir e como os quanta têm forma assimétrica, giram com essa pressão até desaparecer (lei da Entropia). Essa proporção entre o “1” quântico e a massa G (1 para esse 1 seguido de 120 zeros) a meu ver, vale dentro do nosso Universo, pois a massa G é um sólido transparente que se estende para dentro e para fora, em quantos Universos quisermos pensar. Assim confirmo a outra previsão de Einstein de que feito o experimento com sucesso, teremos Energia sem limite e não apenas o calculado para dentro de nosso Universo.

Vejam o texto desse artigo no link acima.

Alguns textos:

A constante cosmológica atormenta os físicos há mais de um século.

Há um problema fundamental na física.

Um único número, chamado constante cosmológica, une o mundo microscópico da mecânica quântica e o mundo macroscópico da teoria da relatividade geral de Einstein. Mas nenhuma teoria pode concordar com seu valor....

... A história da constante cosmológica começou mais de um século atrás, quando Einstein apresentou um conjunto de equações, agora conhecidas como equações do campo de Einstein, que se tornaram o quadro de sua teoria da relatividade geral. ...

... Seu resultado difere das observações por um fator espantoso de 10 ^ 121 (são 10 seguidos por 120 zeros), a maior discrepância entre teoria e experimento em toda a física....

O artigo termina assim:

Embora a estrutura de Lombriser possa resolver o problema cosmológico constante, atualmente não há como testá-lo. Porém, no futuro, se experimentos de outras teorias validarem suas equações, isso poderá significar um grande salto em nossa compreensão da energia escura e fornecer uma ferramenta para resolver outros mistérios cósmicos.

Conclusão - Já tenho as máquinas que trazem essa força sem limites com tempo zero. Além de estar testado, já podemos usar essa energia sem fim.


Agora estão chegando à proporção verdadeira, ainda incompleta:

Pensa-se que a constante cosmológica represente o que os físicos chamam de "energia de vácuo". A teoria dos campos quânticos afirma que, mesmo em um vácuo completamente vazio do espaço, partículas virtuais entram e saem da existência e criam energia - uma ideia aparentemente absurda, mas que foi observada experimentalmente. O problema surge quando os físicos tentam calcular sua contribuição para a constante cosmológica.

Seu resultado difere das observações por um fator espantoso de 10 ^ 121 (são 10 seguidos por 120 zeros), a maior discrepância entre teoria e experimento em toda a física.

No futuro vamos colocar nossos fatos em romances como filminho de Holograma projetado nessa massa infinita e invisível. As séries se juntam como Grande Detetive unido com Naves para Marte.

#constantecosmológica #Einstein #theunifiedfieldandthefreeenergy #campounificadoeenergialivre #unifiedfield #campounificado #freeenergy #energialivre #forçag #teoriadoscamposquanticos #cosmológica #cosmologica #holograma #massainfinita #massainvisível #mecânicaquântica #leidaentropia #massag #massagravitacional #energiasemfim #universo

32 visualizações

Para mais informações:

 

  • Facebook
  • Instagram

Se cadastre para ver as matérias do nosso blog e os lançamentos dos livros!

 

Saiba mais informações sobre a política da nossa loja online:

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon